quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Vitória palmeirense ofuscada por vândalo



Em busca do inédito título da Sul-Americana, ontem contra o Goiás, o Palmeiras deu um passo para avançar à final. Com o apoio em massa da torcida presente no Serra Dourada que não parava de cantar (bem mais que a torcida do Goiás), no setor destinado a ela, diga-se de passagem com uma capacidade de aproximadamente 5 mil pessoas, o Verdão venceu a partida de ida contra o time esmeraldino lá em Goiânia.

O placar foi magro, uma simples vitória. Quem fez o gol? Kléber Gladiador, Lincoln, Luan...? Não, foi ele, o coadjuvante Marcos Assunção, ou melhor, Marcos Perfeição. Ele é, sim, o homem das bolas paradas, mas desta vez balançou as redes de Harley com a bola correndo. Como um jogador surpresa, que vem de trás, teve liberdade, avançou e bem antes de chegar na meia-lua da área goiana, sentou uma bomba no ângulo.

Na frente do marcador, o Alviverde de Parque Antártica administrava o jogo (perigosamente), e invés de ir ao ataque para marcar o segundo e ficar ainda mais perto da final, Felipão resolveu nos últimos 15 minutos se fechar todo no campo de defesa. Neste repentino recuo, em suas duas substituições neste finalzinho sacou Lincoln para entrada do volante que não sabe chutar, driblar, nem cruzar Pierre, e Tinga para colocar o zagueiro Leandro Amaro.

O Goiás no último minuto de jogo balançou as redes de Deola, mas não valeu. O bandeirinha levantava o pano, pois o jogador estava impedido (e realmente estava!).

O jogo já tinha acabado, mas o pior estava por acontecer. Na entrada vestiário, Felipão estava dando entrevista para a emissora Bandeirantes, e durante foi atingido por um rádio de pilha, arremessado por um torcedor do Goiás da arquibancada. Melhor, não um torcedor, e, sim, um vândalo.
Só isso mesmo para ofuscar a grande vitória palmeirense...

Confira Felipão sendo atingido por um rádio de pilha no Serra Dourada:

3 comentários:

Gabriel Campi disse...

Bela vitória do Palmeiras, Carlos, o time vem se encaixando e o Marcos Assunção está numa fase excelente. Infelizmente o torcedor brasileiro não tem mais respeito por ninguém, nem com seus ídolos. Tomara que o caso do radinho tenha sido um caso isolado.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Gabriel Tramarin disse...

Realmente é meio chato a gente ter que conviver com esses fatos . Não vale a gente valorizar um ato de um pilantra que está com raiva do seu time acha que a melhor forma é descontar a raiva no espetáculo.

Lamentável isso.

Forte Abraço!

http://saopauloblognews.blogspot.com/

José Dias, o agregado. disse...

O estádio é como qualquer lugar do mundo, cheio de gente boa e ruim.
Com pais, mães, filhos, netos e netas. Com vândalos, ladrões e baderneiros.
Ou aumenta a segurança ou as coisas continuam da mesma forma. Conscientização? Não tem nem em brasília!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails