terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Homenagem a Carlos Eugênio Simon

Carlos Eugênio Simon (Braga, 3 de setembro de 1965) foi um árbitro de futebol e jornalista brasileiro, é considerado um dos maiores árbitros brasileiro, de todos os tempos.

Neste final de ano de 2010, Simon encerra sua carreira de árbitro, devido ter a idade máxima de 45 para arbitrar. Sem dúvida nenhuma foi um grande exemplo do futebol brasileiro, marcado tanto por bons quanto por maus momentos. Não estou aqui para julgar a competência de Simon, mas um árbitro chegar ao seu último ano de arbirtragem podendo ser árbitro FIFA, é por merecer.

Parabéns Carlos Eugênio Simon!

Simon sai das quatro linhas, mas não sai totalmente de cena. No ramo do futebol, muito se especula que tenha um contrato com a TV Bandeirantes para ser analista de arbitragem em 2011, já que Godoi, que executava esse cago, foi demitido.

Carreira

Jornalista formado pela PUC-RS com pós-gradução em Ciência do Esporte (especialização em futebol). É também primo em primeiro grau do tenista profissional Marcos Daniel. Em 2004 lançou o livro "Na Diagonal do Campo", Editora Unisinos, sobre regras do jogo de futebol e rotina de um árbitro.
Árbitro da CBF em 1993 e FIFA em 1997, participou dos Jogos Olímpicos de Atenas 2000, Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2002, 2006 e 2010; Copa Libertadores da América de 2000 até o presente.
Arbitrou as finais do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1998, 1999, 2001, 2002 e 2010; Copa do Brasil de Futebol de 2000, 2003, 2004, 2006 e 2010; e Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2002. Sua última partida foi na última rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2010, no jogo Fluminense x Guarani, jogo válido pela 38º rodada.

Copa do Mundo

Participou da Copa do Mundo FIFA de 2002 arbitrando duas partidas, ambas da primeira fase: Inglaterra 1x1 Suécia e México 1x1 Itália. Na Copa de 2006 atuou em Itália 2x0 Gana - 1a.fase, Espanha 3x1 Tunísia - 1a.fase e Alemanha 2x0 Suécia nas oitavas-de- final.
Selecionado para participar da Copa do Mundo FIFA 2010, juntamente com os assistentes e compatriotas Altemir Hausmann e Roberto Braatz, apitou apenas dois jogos na África do Sul (Inglaterra X EUA e Alemanha X Gana). No entanto não foi relacionado na lista final dos árbitros que poderiam ser escolhidos para as semifinais e finais do mundial. A Copa do Mundo foi seu último torneio oficial, já que atingiu o limite de idade de 45 anos, o que o obriga a aposentadoria.

Afastamentos

Carlos Simon foi afastado pela CBF em 2007 ao não marcar um pênalti em um jogo pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. Simon voltou a ser afastado pela CBF no fim da temporada de 2009 do Campeonato Brasileiro sob a alegação de ter cometido uma série de erros de arbitragem durante o campeonato e, em particular, de ter anulado um gol do Palmeiras contra o Fluminense.

Às vésperas da Copa do Mundo de 2010, reportagens na imprensa britânica demostraram preocupação com o fato de Simon dirigir a partida de estreia da Inglaterra na Copa, contra os Estados Unidos, dado o histórico de afastamentos.

4 comentários:

Saulo disse...

Ele teve momentos ruins e bons. Isso a maioria dos árbitros tem.

Só de ser um árbitro da FIFA é um privilégio para qualquer um.

Eu considero ele um bom árbitro.

Jhennifer Fraga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jhennifer Fraga disse...

O Simon é um bom árbitro,teve atuações na copa do mundo,deveria ter ganho como melhor árbitro do campeonato brasileiro.

abraços!

fluminensetricolorguerreiro.blogspot.com

Romário Alves disse...

Simon foi um grande árbitro!

destaquesfutebol.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails