domingo, 11 de abril de 2010

Campeonato Paulista 2010 – Semifinal – Ida

paulista

São Paulo perde para si mesmo novamente

Mais uma semifinal, mais um clássico, mais um gol contra, mais um gol sofrido no último minuto, mais uma derrota, mais um título perdido. Será preciso acontecer isso quantas vezes para o São Paulo aprender a jogar um clássico?

Por que contra equipes pequenas o São Paulo se impõe, joga bem e vence o jogo? Por que em clássicos isso tem que ser diferente?

O jogo de hoje era a esperança de um título em 2010 para o torcedor são-paulino. A equipe começou jogando bem, marcando em cima, chegando junto, atacando, até que, mais uma vez, aos 26 minutos de jogo, dois erros no mesmo lance, deram a Júnior César a responsabilidade de levar um gol bobo e infantil.

Tudo começa no meio de campo, com um passe errado perdeu a bola para Robinho, que tocou para Arouca, que ligou na ponta com Neymar, trouxe para o meio, soltou em baixo para Léo, que cruzou e Júnior César intercepta a bola direto para o gol, Rogério Ceni estático assiste a jogada. Santos 1x0.

Agora vale lembrar que Robinho impedido, trancou a passagem de Alex Silva que faria o corte da jogada. Aos 33 minutos, a coisa ficou pior para o São Paulo, Marlos foi expulso ao tentar roubar a bola de Robinho. Tremenda covardia da arbitragem, já que Marlos fez sim a falta, mas tirou a perna e nem pegou o jogador santista. Falta sim, mas lance para cartão amarelo, jamais.

Aos 40 minutos, André recebeu cruzamento de Neymar e tocou para o fundo do gol. Santos 2x0. Quem estava marcando o André? Ou devia estar. Era mais uma vez Júnior César. Assim terminou o primeiro tempo.

No segundo tempo, o São Paulo voltou muito bem. Aos sete minutos, Hernanes, o melhor em campo, arrancou pela intermediária e chutou de fora da área marcando o primeiro do São Paulo.

Após o gol, escanteio para o São Paulo. Ganso deu uma cotovelada propositalmente em Dagoberto que quebrou o dente. O árbitro fingiu que não viu. Não deu o pênalti e nem expulsou o jogador santista.

O São Paulo incendiou o jogo, só deu São Paulo. A pressão continuou, aos 20 minutos, Cicinho cruzou e Dagoberto cabeceou para o fundo do gol empatando a partida.

O jogo seguia empatado 2x2, o São Paulo cansado, com um a menos, o Santos tocando a bola tranquilamente. Até que, mais uma vez, no último minuto, Miranda fez falta boba em Durval próximo a área. Madson levantou na área e Rogério Ceni estático viu Durval fazer o gol da vitória santista.

Mais uma vez o São Paulo perdeu pra si mesmo, erros bobos, individuais, e decisivos. Mais uma vez Hernanes, Dagoberto, Marlos e Washington jogaram tudo que sabiam. Mas esforço em vão por conta de alguns jogadores que souberam transformar o que seria uma vitória em uma derrota.

O Santos maior beneficiado disso tudo, Robinho caiu mais do que pegou na bola, Neymar mais bateu do que jogou, André deixou o dele mais uma vez, mas foi bem marcado por Miranda. Ganso não jogou nada, e deu uma cotovelada covarde em Dagoberto.

Agora o destaque maior e negativo do jogo, foi a escalação do árbitro Marcelo Rogério. É um bom árbitro sim, mas é inexperiente e tirou o brilho de um clássico como esse. Que poderia ter tomado outro rumo, não fosse o excesso de cartões amarelos aplicados para qualquer falta normal de jogo.

Do jeito que eles queriam

gremio

Quem deve estar mais feliz com os resultados de hoje, deve ser a imprensa paulistana.  No Morumbi, os meninos da vila, que parecem filhos dos jornalistas, ganharam e estão a um passo da final, em Presidente Prudente, o Grêmio recebeu o Santo André.

O time do ABC venceu por 2x1 e garantiu a alegria de todos os que são contra a região de Presidente Prudente. Domingo que vem o Santo André joga em casa e pode perder de até um gol de diferença.

No primeiro tempo deu Grêmio. Aos 41 minutos, Diego Barros marcou de cabeça o primeiro gol do jogo. O resultado foi o reflexo do futebol apresentado pelas duas equipes em campo.

No segundo tempo o Santo André acordou. Aos 4 minutos, Branquinho bateu tirando do goleiro Márcio e empatou o jogo. Aos 12 minutos cobrança de falta apara o Ramalhão, Márcio espalma e Rodriguinho cabeceia para o gol.

Vitória de 2x1 para o Santo André sobre o Grêmio. Resultado que coloca o Santo André muito próximo da decisão estadual. O público em Presidente Prudente foi de 10 mil pagantes, no Morumbi de 35 mil.

No interior, Oeste vence e Botafogo e Ponte ficam no zero

No sábado tivemos os jogos pelas semifinais do Torneio do Interior.

O Oeste venceu o São Caetano por 1x0 em Itápolis com gol de Ricardo Bueno e Botafogo e Ponte Preta ficaram no 0x0 em Campinas. No próximo sábado os mandos se invertem e se decidem as vagas para a decisão do interior.

Tabela

image

2 comentários:

Rafael Sobieski disse...

"Jogamos como nunca, perdemos como sempre." Infelizmente esse vem sendo o lema do São Paulo neste ano de 2010.

Wilson Hebert disse...

Po, o Sobis comentou o próprio post... Hahauahauahu

Cara, seu texto ficou TOTALMENTE parcial.

Tudo bem que eu nao vi o jogo. Mas pelo que o Santos vem jogando na temporada, nao é possível que eles nao tenham méritos pela vitória. Do jeito que vc falou no texto, parece que o São Paulo foi goleado por um time inexistente.

Abraços!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails